João Falé

João M. Falé (2001) iniciou os seus estudos musicais em 2011 no Conservatório Regional do Alto Alentejo, na classe de Trombone do professor Nuno Lopes. Entrou na Banda da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense (SFHR) no ano de 2014.

Os primeiros esboços surgiram muito precocemente. O desejo e ânsia de poder transmitir aos músicos e a quem escuta novas perspetivas e colaborações sempre foram premissas condutoras desde os primeiros passos.

Entre 2016 e 2018 escreveu quatro pasodobles, as suas primeiras obras para banda (Opus 1 a 4), sendo eles Jorge Leitão, Momento Taurino, Os Caprichosos e António Charrua.

No ano de 2018, aos 16 anos, escreveu o seu primeiro Poema Sinfónico - Soldado Desconhecido - Opus 5, em Homenagem aos mortos da Primeira Grande Guerra, tendo sido estreado em 2019.

Ainda no ano de 2018 escreveu o seu segundo Poema Sinfónico, "Victa Everestis", obra concorrente da 7ª Edição do Concurso de Composição da Banda Sinfónica do Exército, Fundação INATEL, que foi estreada posteriormente pela Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, em julho de 2019 na Casa da Música do Porto - Sala Suggia, sob a direção do maestro António Menino.

Participou em vários Estágios de Orquestra, tendo trabalhado com vários maestros como: António Menino, Alberto Roque, Carlos Amarelinho, Jorge Salgueiro e Tiago Alves.

Tem um trabalho regular como compositor e arranjador, procurando ser fiel às origens, estruturas e formas.

Tem colaborações regulares com a Banda da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, Sharish Ensemble e Orquestra de Câmara do Alentejo.

Estudou no ano de 2020 e 2021 na Universidade de Évora com os professores e Compositores Christopher Bochmann, Hugo Ribeiro e Pedro Amaral.

Contactos

Email: joao.trb14@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/joaomfale/

Catálogo

Marcha de Concerto
Marcha de Rua
Pasodoble
Poema Sinfónico
Solista(s)